domingo, 13 de setembro de 2015

EE HERMÓGENES PROMOVE INOVAÇÃO NO ENSINO MÉDIO


As professoras Ríssia Oscaline, Aritelma Pereira, Genir de Brito e Sheyla Costa e um grupo de alunos do Ensino Médio Inovador, coordenados pela dinâmica Fátima Feitosa, abraçaram a causa e desenvolveram um projeto voltado para o mundo da cultura, intitulado “Apreciando e Produzindo Arte”.



O projeto é sempre aos sábados pela manhã, no pátio da escola, onde um grupo musical, um artista, um escritor e/ou poeta, são convidados e participam das oficinas integradoras idealizadas em pautas durante a semana, onde são realizadas as teorias.

Esta semana de sábado, dia 12/09, os convidados foram a turma da literatura, especificamente, os integrantes do Café & Poesia, Ângela Rodrigues Gurgel, Antonio Francisco, Clauder Arcanjo e Raimundo Antonio.


O encontro foi descontraído e começou com cada um dos convidados se apresentando, repassando suas experiências, incutindo valores, entrando no universo dos jovens e interagindo com eles. O escritor, apresentador, resenhista, crítico literário, cronista, contista e poeta Clauder Arcanjo falou para os jovens sobre a importância da educação para um país, pois, segundo ele – citando a fonte (UNESCO), “... para cada um por cento na melhoria da educação de um país, o PIB dele cresce quatro por cento... [...]... Não existe país desenvolvido se não investir numa educação de qualidade...”.


O poeta Antonio Francisco procurou, na poesia de cordel, a sua apresentação, mostrando de onde veio, como veio e como chegou. Um momento marcante, pois o poeta conseguiu penetrar no pensar dos jovens presentes. Abaixo, os versos ditos pelo poeta Antonio Francisco:

Sou Antonio Francisco Teixeira de Melo
Nasci onde às vezes neblina e não chove
Em mil e novecentos e quarenta e nove
Num berço pacato, pequeno e singelo
O chão Mossoró foi meu reino e castelo
Meu mundo encantado meu norte profundo
Me deu de presente este gosto fecundo
De sair por aí de cidade em cidade
Plantando poesia e colhendo amizade
E jogando a semente no resto do mundo.


A poetisa e cronista Ângela Gurgel, emocionada falou sobre querer ser cidadão e transformar a sua realidade social, dizendo aos jovens presentes que “não podemos escolher onde e como nascemos, mas através da educação e da arte podemos construir nossa história. O conhecimento é a mais eficiente arma contra a violência e as desigualdades sociais. Acreditem em vocês, estudem, deem o melhor de vocês e, com certeza, vocês vencerão todos os desafios”.

O professor e escritor Raimundo Antonio falou sobre a importância de estudar e poder, com isso, mudar a sua realidade social, diminuindo, com isso, a desigualdade social, e deu um exemplo, contado através de uma de suas crônicas, intitulada “A Lição do Velho Mestre”.



As professoras Aritelma Pereira, Ríssia Oscaline, Genir de Brito e Sheyla Costa professoras dos alunos presentes, também deram seus testemunhos e endossaram as palavras dos convidados daquela manhã. Palavras que a coordenadora pedagógica Fátima Feitosa usou, para dar início ao sarau poético, lendo uma de suas poesias inseridas no livro “À Flor da Pele”. Em seguida, leram Ângela e Antonio Francisco, que foi, mais uma vez, o grande maestro do encontro. Com bom humor, humildade, carisma e criatividade no versejar, Antonio Francisco encantou a todos. Encantou tanto que até encorajou a jovem Joyce Sabino de Figueiredo, aluna do 1º ano “B”, a ler uma de suas reflexões, agradando, por sinal, ao poeta.



Já participaram do Apreciando e Produzindo Arte, os seguintes artistas e personalidades mossoroenses:

                        Na Música: Os Tremendões
                        No Teatro: Américo Oliveira
                        Na Dança: Nilson

Foto oficial 1:


Foto oficial 2:







Um comentário:

Fátima Feitosa disse...

Nós que fazemos a Escola Hermógenes agradecemos a sua valiosa contribuição de lição de vida e por registrar neste bog. Um abraço!